CONTENÇÃO DE TALUDE COM SOLO GRAMPEADO

O solo grampeado é uma técnica de estabilização, temporária ou permanente, de taludes naturais e escavações por meio da introdução de reforços no maciço, normalmente aliado a revestimento da face.

Os elementos de reforço devem ser capazes de resistir aos esforços e às deformações no interior do maciço e apresentar adequada resistência à degradação.

O termo solo grampeado refere-se à aplicação de reforços resistentes à tração em maciços, de forma a se obter um compósito com melhores características mecânicas. O sistema é composto por três elementos: solo, grampos e paramento.

O método executivo do solo grampeado deve estar detalhado no projeto, de forma que a obra apresente condições de estabilidade adequada durante a fase executiva e final.

Na análise técnica são fundamentais os estudos que envolvem a geometria, características geológico-geotécnicas, feições topográficas, circunvizinhança etc., e investigações complementares, caso seja necessário para o projetista.

O projeto de estrutura de solo grampeado atendendo os critérios de fatores de segurança detalhará o método construtivo como o comprimento da perfuração de solo, o detalhamento dos grampos (inclinação, comprimento, armação e o tipo de preenchimento e reinjeções) e o tipo de paramento, podendo ser em concreto projetado, placas pré-moldadas, grelhas em concreto armado, telas metálicas ou revestimento vegetal.

É importante ressaltar o sistema de drenagem adotado no projeto. Há a drenagem interna do tipo vertical, através de fitas geodrenantes, drenos curtos (barbacãs), drenos horizontais profundos (DHP) e paramento drenante ou drenagem externa como canaleta para a captação e condução de águas pluviais, minimizando o acúmulo e infiltração no maciço.

Solicite um orçamento